Filosofia de Porta de Banheiro de Buteco

Deixe um comentário

Caros,

Pra não passar a semana em branco, segue esta belíssima coletânea que recebi por email. Todas retiradas de portas de banheiros de butecos e congêneres.

O CAFÉ EXCESSIVAMENTE QUENTE, EM COPO PLÁSTICO , REDUZ EM DOIS TERÇOS A POTÊNCIA SEXUAL DO HOMEM: PRIMEIRO QUEIMA OS DEDOS; DEPOIS A LÍNGUA…”

————————————-

“O CAMINHO PARA ENCONTRAR A PAZ INTERIOR É TERMINAR TODAS AS COISAS QUE VOCE COMEÇOU.” . ENTÃO EU OLHEI AO MEU REDOR PARA VER TODAS AS COISAS QUE EU TINHA COMEÇADO E NÃO HAVIA ACABADO.  ENTÃO, HOJE EU TERMINEI COM UMA GARRAFA DE VODKA, 2 GARRAFAS DE VINHO TINTO, UMA DE JACK DANIEL’S, UMA PEQUENA CAIXA DE CHOCOLATES E UMA CAIXA DE CERVEJA… VOCÊ NÃO TEM IDÉIA DO QUÃO BEM EU ME SENTI…

TENTE VOCÊ TAMBÉM….

————————————

-QUERIA SER POBRE UM DIA NA VIDA, PORQUE SER TODO DIA É FODA!!

————————————-

“EU BEBO POUCO, MAS O POUCO QUE BEBO ME TRANSFORMA EM OUTRA PESSOA , E ESSA OUTRA PESSOA SIM, BEBE PRA CACETE”

————————————-

“QUAL É A PRINCIPAL DIFERENÇA ENTRE FRUSTRAÇÃO E DESESPERO? FRUSTRAÇÃO É QUANDO VOCÊ PELA PRIMEIRA VEZ NÃO CONSEGUE DAR A SEGUNDA. DESESPERO É QUANDO VOCÊ PELA SEGUNDA VEZ NÃO CONSEGUE DAR A PRIMEIRA…”

————————————-

“SE SUA SOGRA É UMA JÓIA. NÓS TEMOS A CAIXINHA !!!!!!!!! ”

FUNERÁRIA SÃO JOSÉ

————————————-

AS MULHERES SÃO COMO O VINHO, COM O PASSAR DOS ANOS, UMAS SE TORNAM AINDA MAIS DOCES, OUTRAS, AZEDAM. AS QUE AZEDAM É POR FALTA DE “ROLHA”!

————————————-

“DEVO TANTO QUE, SE EU CHAMAR MINHA MULHER DE BEM, O BANCO TOMA!!”

————————————-

“O MELHOR NEGÓCIO DO MUNDO É ABRIR UM PUTEIRO, SE VOCE FALIR, AINDA PODE COMER O ESTOQUE!”

————————————-

UM DIA LI QUE FUMAR ERA MAU E DEIXEI DE FUMAR.

LI QUE BEBER ERA MAU E DEIXEI DE BEBER.

LI QUE COMER GORDURAS ERA MAU E DEIXEI DE COMER.

LI QUE SEXO ERA MAU E … DEIXEI DE LER !!!!

————————————-

ESTUDOS COMPROVAM QUE A POSIÇÃO SEXUAL QUE OS CASAIS MAIS USAM É A DE CACHORRINHO : O MARIDO SENTA E IMPLORA… A MULHER ROLA E FINGE DE MORTA…

————————————-

“PASSADO DE MULHER É IGUAL A COZINHA DE RESTAURANTE: MELHOR NÃO CONHECER SENÃO VOCÊ NÃO COME.”

————————————-

NÃO BEBA DIRIGINDO! VOCÊ PODE DERRUBAR A CERVEJA.

————————————-

NÃO SE ACHE HORRÍVEL PELA MANHÃ: ACORDE AO MEIO DIA!!!

————————————-

“APRENDA UMA COISA: O MUNDO NÃO GIRA EM TORNO DE VOCÊ.. .. SÓ QUANDO VOCÊ BEBE DEMAIS.”

————————————-

” EM DIA DE TEMPESTADES E TROVOADAS O LOCAL MAIS SEGURO É PERTO DA SOGRA, POIS NÃO HÁ RAIO QUE A PARTA.”

————————————-

“SE NÃO HOUVE AMOR, VALEU PELO GOSTAR.

E NÃO HOUVE GOSTAR, VALEU PELO QUERER.

SE NÃO HOUVE QUERER, VALEU PELA ALEGRIA DE ESTAR COM VOCÊ.

SE NÃO HOUVE ALEGRIA, VALEU PELA AMIZADE.

SE NÃO HOUVE AMIZADE, VALEU PELA INTENÇÃO.

SE NÃO HOUVE INTENÇÃO: FODA-SE , VAI SER EXIGENTE ASSIM, NA PUTA QUE PARIU !!!!

Reflexões sobre a “Militância Guerrilheira” da Dilma.

2 Comentários

Estava eu fazendo uma reflexão sobre a matéria da Época abordando o passado guerrilheiro da Dilmão…
Aí lembrei do meu falecido pai quando o Serra foi eleito Deputado Federal Constituinte. O velho ficou bravo pacas porque “esse tal de Serra, além de ser assaltante de banco junto com um tal de Aloisio Ferreira (?) também havia participado de um atentado no aeroporto de Recife”.

Mais uma vez as minhas reflexões acabaram por aqui.

Vou pesquisar esta história no Google…

Perguntas e Respostas sobre o Chopp

2 Comentários

Em homenagem aos meus quatro nove leitores, não vou deixar a semana em branco.

Hoje recebi mais um daqueles email com pps, alguns são verdadeiras pragas, outros…

O que tem de interessante nele é que é uma espécie de minicurso sobre a história do chopp. Para não deixar todos vocês – meus nove leitores – na mão, irei copiar e colá-lo aqui, ok?

Então lá vai:

01-De onde vem a palavra chopp?
Chopp vem do alemão Schopp e é uma medida de volume. Equivale a 300  ml. Com o tempo, a palavra passou a designar a bebida.

02-Quanto mais gelado melhor o chopp?
Chopp a 0°C tira a sensibilidade das papilas gustativas, diminuindo a sensação de aroma e sabor.

03-Então, qual a temperatura ideal?
O ideal é que o chopp saia da máquina com temperatura entre 0 e 2º C,  para que chegue à mesa com 3 ou 4º C e seja consumido entre 6 e 8º C.

04-Como tirar um bom chopp?
Primeiro aproxima-se o copo levemente inclinado a 2 cm de distância da torneira. Quando o líquido chega ao meio, o copo deve  voltar à posição vertical. Finalmente, com o copo quase cheio, gira-se a torneira para uma posição que só permite a passagem da espuma. Qualquer um aprende depois de três tentativas. O bom tirador é aquele que faz isso centenas de vezes numa noite e com rapidez.

05-Chopp estraga?
Sim. A bebida oxida muito facilmente. Um barril tem prazo de validade de 10 dias.

Por isso é bom freqüentar bares onde o chopp tem mais saída. Bar vazio significa chopp velho.

06-Do que é feito o chopp?
Os ingredientes são água tratada, malte (que é feito da cevada), cereais cervejeiros (como o milho e o arroz), carboidratos e lúpulo (uma planta parecida com a cevada).

07-Qual a diferença entre chopp e cerveja?
Os ingredientes são os mesmos. No entanto, a cerveja recebe mais uma pasteurização.

A temperatura da bebida que segue para a garrafa tem sua  temperatura elevada e, rapidamente, abaixada, dando uma vida útil maior.  Daí resulta a diferença de sabor.

08-Chopp é mais leve que cerveja?
Não. Por ser mais fresco, a pessoa tem a impressão de que o chopp é mais leve. Mas a fórmula é a mesma.

09-Quantos quilos de cevada são precisos para se fazer 1 litro de cerveja?
São necessários 40 gramas de cevada para cada litro. Isso equivale, mais ou menos, a 12 pés de cevada.

10-O que é a cerveja gourmet?
É a que segue os padrões de qualidade estabelecidos por uma lei alemã de pureza, datada de 1516, que determina que apenas ingredientes de  primeira linha podem ser usados em sua fabricação. O termo serve também para designar um chopp tirado de dois barris. Um só com a bebida, outro só com a espuma, que é mais cremosa.

11-Qual o tamanho ideal do colarinho?
Mais ou menos 3 cm de espuma.

12-Por que se deve beber com colarinho?
A espuma do colarinho é essencial para manter o gás.  Ela protege a bebida do contato com o oxigênio, que faz o chopp amargar. A  espuma também ajuda a preservar a temperatura do chopp.

13-Chopp dá barriga?
E quem se importa?
Sim. Um copo de 300ml de chopp tem entre 100 e 120 calorias, o mesmo que um suco de laranja. A diferença é que ninguém bebe 20 sucos na mesma noite .

14-Qual a diferença do chopp claro para o escuro?
Cada marca tem sua receita. De modo geral, o chopp escuro tem malte torrado ou leva adição de caramelo. Em alguns casos, além da cor, ele pode ser um pouco mais amargo.

15-O que é e para que serve a serpentina?
É um tubo que sai do barril e que leva o chopp até a torneira. Ela é   envolta em gelo. É nesse trajeto que o chopp gela.

16-Como se deve lavar um copo de chopp?
Com sabão neutro e água corrente em grande quantidade. É importante não deixar gordura no copo, pois ela atrapalha a formação de espuma. Recomenda-se deixar secar naturalmente. Na hora de servir, molhar o copo ajuda a formar o colarinho.

17-Em que temperatura o chopp congela?
Por volta de -2,5º C.

18-Quantas marcas de chopp existem?
No Rio, cerca de 10, incluindo as das microcervejarias, como o da Galeria Gourmet.

19-Tomar chopp de canudinho dá mais onda?
O canudo em si não tem efeito algum. Só que acaba-se bebendo mais rápido e consumindo mais, o que aumenta o efeito.

20-A qualidade da água influi no chopp?
Não. As fábricas possuem tecnologia para tratar qualquer água e deixá-la no ponto certo, com pH adequado e quantidades balanceadas de minerais.

21-Congelar o copo antes de beber chopp é bom?
Aumenta a sensação de que a bebida está gelada. Mas, na prática, a  diferença que um copo gelado dá é de cerca de meio grau a menos do que com  o copo à temperatura ambiente. Quase nada.

22-Quais os tipos mais estranhos de cerveja que existem?
Há cevejas aromatizadas com tabaco, com gosto de chocolate e até de  pimenta

23-Stout, Ale, Bitter, Smoked, que diabos é isso tudo?
São tipos diferentes de cerveja. A Stout é feito no  mesmo estilo da Guiness. A Bitter é mais amarga, é mais comum na  Inglaterra.  A Ale é de alta fermentação, muitas vezes com teor alcoólico mais alto. A  Smoked tem parte do malte defumado.

24-Quanto se bebe de chopp no Rio?
73,8 milhões de litros por ano na cidade, ou seja, 30% do que se bebe no Brasil.

25-Qual o teor alcoólico do chopp?
Varia entre 4,5 GL e 5 GL. O vinho tem 8 GL, destilados, como a vodca e o uísque, 42 GL.

26-O que é GL?
GL é a abreviatura de Gay-Lussac, unidade de teor alcoólico. O nome é uma homenagem ao cientista Joseph Louis Gay-Lussac (1778- 1850).

27-O que tem mais gás: chopp, cerveja ou refrigerante?
O chopp tem a mesma quantidade de gás que a cerveja. Ambos têm menos gás que o refrigerante.

28- Posso tomar quantos chopps e em seguida dirigir?
Depende do peso da pessoa e da capacidade de seu organismo processar o álcool. Mas aconselha-se, de modo geral, a beber apenas dois copos. Mais do que isso se torna um risco enfrentar o trânsito e o bafômetro.

29-Qual o país onde mais se bebe cerveja?
Alemanha, claro.
Uma pequena correção minha: O País onde se bebe mais cerveja é o Brasil e a maior empresa de cerveja do mundo é brasileira.

30-Quantos mililitros são “roubados” num copo com três dedos de espuma?
Nenhum. Os copos costumam ter 330 ml e são servidos com 300 ml de líquido e o resto de espuma. No exterior, é comum haver copos com a marca de 300 ml estampada.

31-Qual é o copo ideal para uma boa degustação?
Tem de ser fino. De preferência de cristal. O contato da boca com um copo mais fino e mais gelado é mais prazeroso.

Também é aconselhável o uso de copos longos, com fundo mais estreito que a boca, para facilitar a formação do colarinho.

32-Qual a melhor cevada do Brasil?
É a cultivada no cerrado, na região do Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso e Minas Gerais. As hastes têm 6 fileiras e os grãos tem qualidade comparável aos da Europa e superiores aos do Sul do país. No Rio Grande do Sul, há mais plantações (100 mil hectares contra apenas 7 mil da central), mas as hastes só dão duas fileiras de grãos e a colheita às vezes é prejudicada pelas chuvas.

33-Quanto custa um barril?
Um barril de 50 litros custa R$ 120. Ele rende 150 tulipas de 300 ml.
Se os chopps forem vendidos a R$ 2, a casa pode faturar R$ 300. Um lucro de R$ 180 por barril.

TIN-TIN!

Finalmente a melhor configuração de um PC !

Deixe um comentário

Reflexões sobre Lula e as relações entre Brasil e Irã

Deixe um comentário

Estava começando a refletir este  polemismo todo sobre o Lula estreitar as relações comerciais e diplomáticas com o Irã.

Aí me lembrei que o FHC deu ao ex-ditator do Peru, Alberto Fujimori, a Medalha da Ordem do Cruzeiro do Sul meses antes dele fugir do país, acusado e procurado pela polícia peruana por diversos escandalos financeiros, fraudes e genocídio.

Acabou a reflexão.

Homenagem de um filho ao pai que rala.

Deixe um comentário

Meus queridos cinco leitores, que serão nove.

Dia dos Pais taí, e junto com ele todas aquelas homenagens e passeios de domingo.

Existe uma raça de pais, da qual fiz parte por dez anos, que ralava um bocado nos chamados “turno de revezamento”, uma modalidade de escala de trabalho onde o funcionário alterna suas jornadas de trabalho entre dia, noite e madrugada durante o mês. É  uma modalidade importante para setores que precisam funcionar 24 horas por dia, é muito utilizada em hospitais, industrias, aeroportos, etc.

Turno de revezamento, pra quem trabalha nele, tem seus lados positivos e negativos. Pra quem é pai  existem muitos desafios que devem ser superados.  Natal, Ano Novo e Carnaval acontece dependendo da escala, alguns finais de semana (geralmente aqueles “super importantes” para nós) também. Muitas vezes os dias de folga caem durante a semana…

O rítmo do turno de revezamento, até mesmo pela natureza das atividades que necessitam dele, é frenética. Imaginem uma fábrica ou um hospital que precisa manter o mesmo padrão de serviço e produção dia e noite. Imaginem vocês, amigos cinco leitores, ralando o couro na madrugada como se fosse num horário diurno..Deu pra imaginar? Aí você chega em casa, lá pelas 9 horas da manhã (ou às 3, dependendo da escala), mortinho da silva, cai na cama e desmaia. E vai “descansar” justamente naquele horário em que a molecada está acordada e doidinha pra brincar com o pai que está em casa, todinho pra bagunçar com ele.

Complicado mas nem tanto. É desafiante !

Meu pai e os amigos dele também trabalharam a vida deles toda neste tal de “turno de revezamento”, só que naquela segunda metade do século 20 a mentalidade masculina era bem diferente. Nossos pais viviam para “ralar” e acreditavam profundamente que a vida  era só isso: trabalhar e descansar. Então não era incomum tormarmos os tradicionais “esporrões” por fazermos barulho durante o dia enquanto nossos pais dormiam. Os  velhos viviam estressados com aquela cultura de “se matar para trabalhar”.

Pois bem, os filhos daqueles pais cresceram e começaram a ralar nos turnos de revezamento também, mas…

Havia algo diferente nesta nova geração. Como havíamos aprendido a ser filhos daqueles pais, decidimos fazer algo diferente: investir o tempo “livre” em qualidade de vida. Dormíamos menos, sim, mas gostávamos de ficar mais tempo bagunçando ou estudando com os nossos moleques. Coitadas das nossas esposas, mais uma criança dentro de casa…

O “sacrifício” de utilizar nossas horas livres com os filhos nos mostrou que podíamos fazer mais. Muitos continuaram a estudar. Técnicos, médicos, engenheiros, advogados, mestres, doutores e MBA´s fizeram seus cursos ralando nos turnos de revezamento. Como dava pra  trabalhar, estudar, educar (e deseducar) os filhos e ainda ter tempo para descansar? Bem, não sei bem como responder, mas que deu tempo , deu!

O mais interessante desta ralação toda – aquela obrigatória mais aquele que arranjavamos voluntariamente para nós – é que nossos filhos nos observavam!

Sim, caros leitores, a molecada desde o breço nos monitorava e queria fazer igual. Imagine um filho ou filha em idade escolar vendo o pai trabalhando e nas horas de folga estudando em casa, indo pras aulas mesmo sem vontade, lendo livros, se esforçando pra tirar um 1o.  Pense no que passa na cabeça de uma criança quando o pai chega em casa do trabalho, em qualquer horário, e já vai perguntando “vamos fazer o que hoje, filhão?”

Vamos ao que interessa. Será que vale a pena ser um super pai ralador? Como será que os meninos e meninas percebem esta nova geração de pais que quer fazer tudo 24 horas por dia? Que legado estamos deixando para eles?

Deixarem um filho destes responder. O texto abaixo foi escrito pelo meu afilhado de 12 anos, o pai dele é ralador assim como eu fui há dez anos. E da mesma forma que a minha filha, que hoje já é adulta, ele também é cria de um pai ralador multifacetado:

O meu herói

Meu pai é um grande homem, e nesse dia dos pais eu o estou homenageando com esta redação. Ele faz de tudo para a nossa família. Um exemplo de esforço, bondade, tolerância, nós podemos demonstrar isso com o seu itinerário, sua semana.

Ele quase todo dia sai pra trabalhar em diferentes horários e ainda consegue tempo para dar atenção a mim, minha mãe, a casa (compras no supermecado) e no final ainda consegue um tempinho para descansar, eu não sei como ele realmente consegue fazer tudo isso, o que faz dele um super-herói!

Uma vez li uma história que o verdadeiro super-herói não é aquele que tem poderes de “Aquaman” ou o “Homem-Aranha”, e sim aquele que luta todo dia para ver a família, principalmente o filho. Feliz, contra a inflação, usando sua super-habilidade de me educar. Isso ninguém faz melhor.

Mas como todo ser humana ele tem alguns defeitos, mas não é necessário citá-los, então pode-se dizer que meu pai é “Super”, “mega” , e o acho um grande homem, “guerreiro”, meu herói.

Vitor, herói Henrique.

Pais Raladores, é assim que os teu filhos te enxergam!

Finalizo hoje, deixando um grande abraço para uma raça especial de pais raladores. Neste momento, uma boa parte deles esta trabalhando, e o fará no domingo dia dos pais. Por coincidência todo este bando está numa mesma empresa que atualmente é reconhecida como um dos melhores lugares para se trabalhar.

Em resumo, a homenagem vai para os melhores pais dos mundo.

Boa semana, boa ralação e bom Dia dos Pais.


Piada da Semana: 70% do leitores de veja.com querem Estado mais enxuto.

Deixe um comentário

Pois é, meus cinco leitores…

Depois de alfabetizado nunca deixei de ler a Revista Veja. Gostava das matérias científicas, das propagandas de carro,  e do estilo cuidadoso de falar sobre política nos anos findos do Regime Militar.

Infelizmente nos últimos dez anos…

Cancelamos a assinatura em 1998. Não me lembro exatamente o que aconteceu com a revista, mas a partir dos primeiros números daquele ano, as chamadas “reportagens investigativas” deixaram de lado o aprofundamento dos temas em detrimento de textos mais opinativos, quase subjetivos. Desde então, leio de empréstimo ou folheio as páginas nas salas de espera. Mas como na minha lida preciso ficar informado de “tudo” (sou o cara de uma cultura geral acima da média, lembram?),  visito sites de jornais e revistas diariamente. Um bom investimento de uma hora por dia, clicando nos links que me chamam a atenção.

Para o meu apurado senso  crítico, o fundo do poço em termos de qualidade editorial chegou em 2002/03, desde então o jornalismo da Veja, ficou por lá mesmo.

Nesta semana acompanhei no site da nossa campeã de vendagem uma enquete no mínimo “inteligível” sobre Gastos Públicos. Em especial porque 3 das 4 opções de respostas eram equivalentes.

Até aí, tudo bem, considerando que e o estilo editorial dela não me surpreende mais, acharia até engraçado se o objetivo dos conteúdos não fosse influenciar as opiniões dos desavisados. Gosto muito dos blogueiros de lá em especial do Reinaldo Azevedo (que para mim e outros colegas é uma espécie de Cabo Anselmo da  Veja a serviço do PT).

A coisa engraçada da tal enquete sobre os gastos públicos é a ênfase sobre os resultados que aparecem logo que o site carrega: “70% dos leitores de veja.com que participaram da enquete querem estado mais enxuto”  (às 19:30 do dia 31/07). Cadê a graça nisso? eu explico:

Quando li “estado” (com “e” minúsculo) imaginei um monte de coisas, em especial interpretei como algo do tipo “os leitores do site  querem que o estado dele (o site) fosse mais enxuto”. Antes de clicar o link da matéria cheguei a ficar indignado, “caramba, o site tá novinho em folha e bem mais fácil pra navegar…”.

Bloqueiro burro que sou… O estado da enquete seria o com “E” maiúsculo!  Aquele “Estado” que possui várias definições, mas para efeitos de trabalhos escolares está definido na Wikipédia.

Outra patetagem foram os tais “70% dos leitores da veja.com“. Como a enquete está no ar desde o dia 26/10, inferi ver umas 10 mil respostas. Pois bem, até agora há pouco tinham somente 827, e os tais 70% são na realidade 66,87% , equivalente a 553 escolhas naquela opção.

Somente por curiosidade, o site da Revista Época iniciou no mesmo período uma enquete sobre “candidatos alternativos à presidência” que teve 5.746 respostas de internautas.

Em resumo, devido a uma manchete mal escrita logo na parte inicial da página dá a entender que: 1) Em cinco dias a Veja.com só teve 553 acessos; 2) o autor não sabe que existe  diferença na grafia de “Estado” e “estado” (muito menos o revisor); e 3) só quem responde as enquetes são os funcionários do grupo, parentes e blogueiros.

Falando bem sério, gostaria de pedir aos Editores da Revista Veja que deixem de lado – só um pouquinho – a ânsia de querer “formar opinião” na marra e na subjetividade e se preocupem mais em serem “instrumentos de formação de consciência crítica”. O leitor, por menos instruído que seja, não precisa e não quer ninguém formando a opinião dele porque já está feita. O leitor de Veja – com certeza – é sujeito da própria formação.

Mas pode ser também que os Diretores da revista só tenham interesse em serem instrumentos de legitimação de algum grupo social, corrente política ou ideológica. Se for assim fiquem felizes com seus “553 leitores de Veja que responderam a enquete”.

Abração e boa semana.